O Tempo

"O tempo! O passado! Aí algo, uma voz, um canto, um perfume ocasional levanta em minha alma o pano de boca das minhas recordações... Aquilo que fui e nunca mais serei! Aquilo que tive, e não tornarei a ter! Os mortos! Os mortos que me amaram na minha infância. Quando os evoco toda a alma me esfria e eu sinto-me desterrado de corações, sozinho na noite de mim próprio, chorando como um mendigo o silêncio fechado de todas as portas."
........................................................................................................................ Fernando Pessoa

fevereiro 25, 2013

Rabiscos de Amor


Se alguém me perguntar
Qual a palavra
Que à vida dá sabor,
Juntarei 4 letrinhas
Formando a palavra AMOR.

Amor
Que palavra tão bonita
Que apesar de pequenina
Tem um sentido abrangente.
Um abraço comovido
Uma palavra ao ouvido
Faz a alegria da gente!
Há formas de amar tão diferentes
E em força tão iguais...
Mas para mim o mais belo
O mais puro e o mais sincero,
É o amor dos meus pais!