O Tempo

"O tempo! O passado! Aí algo, uma voz, um canto, um perfume ocasional levanta em minha alma o pano de boca das minhas recordações... Aquilo que fui e nunca mais serei! Aquilo que tive, e não tornarei a ter! Os mortos! Os mortos que me amaram na minha infância. Quando os evoco toda a alma me esfria e eu sinto-me desterrado de corações, sozinho na noite de mim próprio, chorando como um mendigo o silêncio fechado de todas as portas."
........................................................................................................................ Fernando Pessoa

dezembro 12, 2012

Colo


Para dar colo é preciso pegar no colo?
Nem sempre! Há pessoas que dão colo com as palavras, com o  que elas carregam e transmitem. Elas reconfortam sem presença física, estando, apesar disso, presentes.