O Tempo

"O tempo! O passado! Aí algo, uma voz, um canto, um perfume ocasional levanta em minha alma o pano de boca das minhas recordações... Aquilo que fui e nunca mais serei! Aquilo que tive, e não tornarei a ter! Os mortos! Os mortos que me amaram na minha infância. Quando os evoco toda a alma me esfria e eu sinto-me desterrado de corações, sozinho na noite de mim próprio, chorando como um mendigo o silêncio fechado de todas as portas."
........................................................................................................................ Fernando Pessoa

janeiro 29, 2012

Hino dos ´Stelanitos



Fui estudante sem traje
Quando a primária deixei
No grupo dos ´Stelanitos
P´ra vida desabrochei

Nossos sonhos de meninos
Ali foram partilhados
Sem saber quais os destinos
Que p´ra nós estavam guardados

Refrão
E o mar com sua magia
Espreitava a nossa janela
Salpicando a poesia
Da sua espuma tão bela
Trago no peito gravado
Murmúrios de maresia
Que docemente embalam
Minha fantasia!

E um dia nos separámos
Com abraços de amizade
E o nosso rumo tomámos
Com a alegria da idade

Quantos anos já vividos
Que farão nossas histórias
É bom estarmos reunidos
Recordando essas memórias

2 comentários:

Arco Iris disse...

Adorei a fotografia...aos anos que não via essa senhora, é a mana Fernanda ou Manuela.
Deixa-me tirar o chapéu ao teu blog que tem qualquer coisa de.... repousante, se calhar não é este o termo, mas tu compreendes.
Bjs Paula

cila disse...

Minha boa amiga,

Esta é a mana Manuela com quem tenho mantido uma boa relação de amizade.

Gostas do meu espaço? É um cantinho muito calmo onde me espreguiço no presente, e com alguma ternura e saudade, vou relembrando o passado.
Beijinho