O Tempo

"O tempo! O passado! Aí algo, uma voz, um canto, um perfume ocasional levanta em minha alma o pano de boca das minhas recordações... Aquilo que fui e nunca mais serei! Aquilo que tive, e não tornarei a ter! Os mortos! Os mortos que me amaram na minha infância. Quando os evoco toda a alma me esfria e eu sinto-me desterrado de corações, sozinho na noite de mim próprio, chorando como um mendigo o silêncio fechado de todas as portas."
........................................................................................................................ Fernando Pessoa

dezembro 31, 2011

Ano Velho



Quebrando o silêncio que a casa abriga, no relógio da sala soa a badalada da meia hora anunciando que são 23.30 .
De olhar triste e negro como esta noite fria e escura de Dezembro, o Ano Velho prepara-se para se retirar, levando consigo a mágoa das desilusões que marcaram a alma daqueles que nele confiaram.
Sentado nas asas do vento, despede-se com tristeza das árvores que ajudou a prender à terra, das gaivotas que viu nascer no rasgo de um rochedo, do cântico das nascentes, da bravura das marés, do brilho das estrelas e da magia do sol que nos aquece.
Um dia  irá chorar de saudade das cores e do perfume da Primavera, do regresso das andorinhas, da alegria do nascer de uma criança, e leva no coração a dor de quem perde alguém que muito ama.
Ao Novo Ano  ele confia as promessas por cumprir, e a esperança do Homem conseguir vencer no tempo os grandes obstáculos, aplacando o ódio, a inveja e o desejo de vingança , semeando   o amor e a paz no mundo inteiro!
E envolto num manto de solidão, se vai abandonando no arrastar  do vento... rumo ao passado.
O tempo esgotou... e lá longe, o céu veste-se de muitas cores,  e as taças se erguem aos céus para receber com alegria o Novo Ano.
Alguém eleva a voz:  - Fora ! Ano Velho!





2 comentários:

Arco Iris disse...

È sempre tão bonito e com tanta itensidade o que escreves....que mais poderei dizer.
PARABÉNS.
bjs =)

Cila disse...

Seja muito bem vinda minha amiga.
É bom receber aqui o arco-íris para dar um pouco de côr a este espaço que gosta tanto de se vestir de negro...
Um beijinho
Cila