O Tempo

"O tempo! O passado! Aí algo, uma voz, um canto, um perfume ocasional levanta em minha alma o pano de boca das minhas recordações... Aquilo que fui e nunca mais serei! Aquilo que tive, e não tornarei a ter! Os mortos! Os mortos que me amaram na minha infância. Quando os evoco toda a alma me esfria e eu sinto-me desterrado de corações, sozinho na noite de mim próprio, chorando como um mendigo o silêncio fechado de todas as portas."
........................................................................................................................ Fernando Pessoa

julho 24, 2011

Infância



Nos meus primeiros anos vivi com os meus pais em casa dos meus avós paternos, local onde nasci. Quando tento lembrar-me de alguns pormenores da minha infância surge-me em primeiro lugar a sua imagem , e pelo conforto que sinto quando os recordo, eu não tenho qualquer dúvida em afirmar que fui uma neta feliz.

Sem comentários: